Sergipe avança na implantação da Rota da Farinha

 Sergipe avança na implantação da Rota da Farinha

Sergipe avança na implantação da Rota da Farinha

O documento foi produzido pelo grupo de trabalho composto por técnicos da Setur e representantes das respectivas prefeituras municipais, para estabelecimento de políticas protetivas e desenvolvimento do ecoturismo na região

Quinta-Feira, 29 de Abril de 2021

O Governo de Sergipe avança na implantação da Rota da Farinha, e na manhã desta quinta-feira (29), o secretário de Estado do Turismo, Sales Neto, recebeu os prefeitos Marcell Moade, de Campo do Brito; José Vagner Alves (Binho), de São Domingos; e Carivaldo Souza, de Macambira, que entregaram o ofício de solicitação de enquadramento e classificação ambiental das áreas naturais da Serra da Miaba.

O documento foi produzido pelo grupo de trabalho composto por técnicos da Setur e representantes das respectivas prefeituras municipais, para estabelecimento de políticas protetivas e desenvolvimento do ecoturismo na região. A Secretaria de Turismo encaminhará o ofício ao secretário do Desenvolvimento Urbano do Estado, Ubirajara Barreto, com um pedido de colaboração para o enquadramento legal e classificação ambiental da Serra da Miaba, visando adequações ambientais, ordenamento das trilhas e atrativos mais visitados da região.

Durante a reunião com os prefeitos, Sales Neto reforçou que a implantação da Rota da Farinha, um destino turístico importante para Sergipe, vai agregar ações do ecoturismo com o setor produtivo.

“Demos hoje mais um passo importante em direção a concretização da Rota da Farinha, com os prefeitos dos municípios envolvidos, entregando, oficialmente, um documento solicitando os estudos ambientais que vão promover a proteção dos atrativos naturais da Rota da Farinha.  Iremos encaminhar esse documento junto ao Governo, entregando ao secretário Ubirajara Barreto, para que as equipes ambientais do Governo possam tomar as providências, fazer os estudos, e a gente poder avançar de forma sustentável nesse projeto que irá trazer muitos benefícios para a população daquela região. Afinal, é um local que tem muito a se beneficiar das atividades econômicas provenientes do turismo e da produção da farinha de mandioca”, ressaltou o secretário de Turismo.

O prefeito de São Domingos, Binho, ressaltou a importância de mais uma etapa concluída para a implantação do projeto Rota da Farinha. “Estou muito feliz em participar dessa reunião, afinal é mais um passo importante para nós, da região Agreste, principalmente para o desenvolvimento, geração de empregos e renda para o nosso povo”, afirmou Binho. Para o prefeito de Macambira, Carivaldo Souza, a região avança com o trabalho em conjunto dos municípios com o Estado. “Temos muitas coisas bonitas para mostrar ao turista e nós estamos muito satisfeitos, pois acrescentará no crescimento dos vossos municípios”, reforçou.

Já o prefeito de Campo do Brito, Marcell Moade, falou da importância de se manter preservado o meio ambiente com o turismo sustentável. “Solicitamos a criação de um parque estadual da Serra da Miaba, que contempla os três municípios, o que possibilitará o desenvolvimento do ecoturismo, preservando o meio ambiente, respeitando a legislação, mas sem suprimir a vegetação. Precisamos também conscientizar os visitantes e turistas de que não degradem o meio ambiente, não deixem nada além de pegadas e, não leve em nada, além de lembranças”, completou o gestor.

Sobre a Rota da Farinha

A Rota da Farinha soma mais de 600 unidades produtoras dos derivados da mandioca, uma atividade artesanal, baseada na agricultura familiar, e que fomenta a economia da região Agreste. A Rota conta ainda com ambientes naturais de grande relevância para o turismo, por se tratar de áreas com belezas naturais, importantes aspectos geológicos, que dão origem às serras, e recursos hídricos que propiciam áreas de banho e contato com a natureza. O roteiro unirá o turismo ecológico, rural, gastronômico e de base comunitária proporcionando aos turistas uma experiência imersiva, unindo a cultura local, trilhas, cachoeiras, visitas guiadas às casas de farinha, e degustação da culinária típica local.

 

Posts Relacionados