Pesquisa visa compreender o uso dos dispositivos digitais pelas crianças

 Pesquisa visa compreender o uso dos dispositivos digitais pelas crianças

 Jonathas Fontes é egresso do curso de Tecnologia em Informática e Gestão da Informação da Universidade Tiradentes, em uma das primeiras turmas de Educação a Distância da Unit, no Polo de Lagarto. Ainda durante a graduação, realizou um projeto de investigação envolvendo tecnologias digitais e o espaço escolar.

 

“Foi em meio aos resultados dessa pesquisa que determinados aspectos me sensibilizaram acerca de inquietações envolvendo a cultura digital e a pré-escola. A partir disso, nasceram as pretensões que viriam a integrar o projeto de pesquisa submetido na seleção do Mestrado no Programa de Pós-graduação em Educação da Unit”, comenta Jonathas.

“A intenção foi compreender como as práticas de crianças, ocorridas na cotidianidade pré-escolar, em decorrência do que elas conhecem e exploram nas tecnologias digitais, sugerem proposições curriculares mais sensíveis às experiências ciberculturais vividas por esses sujeitos”, explica.

“No estudo, analisamos algumas dessas práticas, já que tais análises revelariam direções, marcas dos desejos e interesses das crianças, ou seja, permitiriam aberturas para uma maior aproximação entre a pré-escola e a cultura digital”, acrescenta.

Além de discente do programa, Jonathas foi membro do Grupo de Pesquisa em Educação, Tecnologias da Informação e Cibercultura, Getic/Unit. “O projeto se deu sob orientação da professora Dra. Cristiane Porto, o que me proporcionou vivências científicas marcadas por atitudes de atenção, correções, exigências, proposições, flexibilidade, confiança e autonomia”, declara.

Para o pesquisador, o atual contexto da pandemia do novo coronavírus propõe desafios no cenário pré-escolar. “Por causa das medidas de enfrentamento, as plataformas vêm integrando certas ações pedagógicas. Com isso, a pesquisa se revela pertinente, por se propor a sensibilizar docentes quanto a essa aproximação da cultura digital, já que o esperado é que ela continue a se materializar”, enfatiza.

“Evidentemente, isso não deve ocorrer apenas diante de fatalidades, semelhantes à pandemia, mas pela sua indispensabilidade em termos de uma interessada escuta às vozes das crianças. Elas demonstram, por meio de suas práticas, que estão imersas na cultura digital, o que sugere no âmbito curricular ideias e caminhos que considerem as potencialidades, os desafios e as problemáticas inerentes ao uso dos dispositivos digitais pelas crianças”, complementa.

Jonathas pretende dar continuidade às implicações investigativas, seguindo seu interesse pela cultura digital e a educação infantil, aproximando-se do campo da Divulgação Científica.

“Essa intenção de continuidade nasceu em decorrência daquilo que vivenciei como discente do programa, já que, durante a pesquisa, as experiências foram significativas e me despertaram para a sua importância em minha trajetória docente. Além disso, os constantes estímulos e incentivos recebidos me levaram a leituras, discussões e vivências que provocaram transformações em minha experiência científica”, finaliza.

Assessoria de Imprensa | Unit

Posts Relacionados