Flamengo vence a LDU por 3 a 2 e encaminha classificação na Libertadores

 Flamengo vence a LDU por 3 a 2 e encaminha classificação na Libertadores

O Flamengo superou a altitude e venceu a LDU, do Equador, por 3 a 2, na noite de hoje (4), pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores, em um jogo emocionante. O triunfo, que fez com que o time rubro-negro mantivesse os 100% de aproveitamento na competição e a liderança do Grupo G, aconteceu com gols de Gabigol, duas vezes, e Bruno Henrique — Borja e Amarilla fizeram para os donos da casa. O camisa 9, inclusive, igualou o número de gols de Zico, maior ídolo da história do clube da Gávea, em Libertadores.

 

Tua glória é lutar! Flamengo vence a LDU por 3 a 2 e encaminha classificação na Libertadores

 

Com o resultado, o Flamengo vai a nove pontos, enquanto a LDU se mantém com quatro. O Vélez, da Argentina, que bateu o La Calera, do Chile, tem três. Na próxima rodada, a equipe do técnico Rogério Ceni enfrenta o Unión La Calera, do Chile. O Rubro-Negro volta a campo no sábado, contra o Volta Redonda, no Maracanã, pelo segundo jogo da semifinal do Campeonato Carioca. Aposta no garoto Com Gerson lesionado, o técnico Rogério Ceni optou por João Gomes no time titular. Arão, que era cotado para a vaga, foi mantido na zaga, formando dupla com Bruno Viana.

Gol cedo O Flamengo abriu o placar logo no início do jogo. Quando o cronômetro marcava apenas dois minutos, Everton Ribeiro avançou, passou pela marcação e acionou Gabigol. O camisa 9 invadiu a área e bateu para o fundo da rede. Imagem: alexandre Vidal / Flamengo Não valeu! Os donos da casa chegaram a balançar a rede 10 minutos depois, quando, após cobrança de escanteio, Zunino ficou com a bola e fez, mas a arbitragem apontou que ele estava em posição irregular.

Donos do jogo e golaço Apesar da altitude, o Flamengo conseguia comandar as ações e ditar o ritmo de jogo. Com espaço no meio de campo e boas trocas de passe, os comandados de Rogério Ceni tinham boa presença no campo de ataque.

A vantagem rubro-negra foi ampliada com um golaço de Bruno Henrique. Depois de a bola passar de pé em pé, Gabigol passou para o camisa 27, que bateu de primeira e mandou no ângulo esquerdo de Gabbarini. Diego Alves sai no intervalo O goleiro Diego Alves saiu no intervalo da partida e o Flamengo voltou para o segundo tempo com Hugo. De acordo com publicação do Flamengo, o camisa 1 “sentiu um desconforto na coxa direita. Saiu para ser preservado”. Lei do ex Atrás no placar, a LDU fez mudanças e foi para cima. A primeira oportunidade foi com Amarilla, que, após bola alçada, pegou sobra, dominou e bateu forte, mas mandou por cima. Logo depois, Martínez Borja, que já passou pelo Flamengo, se antecipou à zaga e tocou para o fundo do gol.

Mudança de cenário e empate Na parte inicial do segundo tempo, o jogo mudou de panorama. Antes acuada, a LDU passou a ter mais campo, enquanto o Flamengo não conseguia ter a mesma posse e trocar passes como antes. Além disso, mostrava falhas nas tentativas de ligação direta. Desta forma, os equatorianos conseguiram chegar ao empate. Depois de cruzamento de Arce, Amarilla aproveitou falha na marcação e fez o segundo. Marca histórica Aos poucos, o Fla conseguiu melhorar e, apesar de a LDU ainda ter as melhores oportunidades, a partida ficou mais equilibrada. Na reta final do duelo, Arrascaeta foi lançado por Filipe Luis e foi derrubado na área. Gabigol pegou a bola, bateu e saiu para comemorar. Além de garantir os três pontos, o camisa 9 chegou a 16 gols pelo Rubro-Negro em Libertadores e igualou a marca de Zico, maior ídolo da história do clube.

 

POR MATHEUS EMANUEL

 

Posts Relacionados