Flamengo goleia o Defensa y Justicia em Brasília e se classifica

 Flamengo goleia o Defensa y Justicia em Brasília e se classifica

Rodrigo Caio, Arrascaeta e Vitinho, duas vezes, marcaram nos 4 a 1 sobre os argentinos

Classificado às quartas! No primeiro jogo com público nesta temporada no Brasil, o Flamengo goleou o Defensa y Justicia, da Argentina,  por 4 a 1, nesta quarta-feira (21), no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, pelo duelo de volta das oitavas de final da Libertadores, e avançou para a próxima fase da competição, na qual pegará Internacional ou Olímpia, do Paraguai. Rodrigo Caio, Arrascaeta e Vitinho, duas vezes, marcaram para os mandantes, enquanto Loaiza, em falha cometida por Diego Alves, descontou. Com o resultado, o Mais Querido segue com 100% de aproveitamento sob o comando de Renato Gaúcho: são três vitórias em três confrontos, com 11 gols feitos e apenas um sofrido.

O primeiro tempo começou da forma como se esperava: com o Rubro-Negro pressionando e dominando a posse de bola, além das principais ações da partida. Logo aos 8 minutos, os comandados de Renato Gaúcho aproveitaram a desatenção da zaga argentino e abriram o placar. Everton Ribeiro cobrou escanteio pela esquerda na medida, Rodrigo Caio, de volta após se recuperar de lesão, subiu mais alto do que todo mundo e cabeceou firme, vencendo Unsain. A hegemonia carioca continuou na capital federal e, aos 15, Bruno Henrique quase ampliou, ao receber cruzamento de Gabigol e mandar na trave do goleiro.

Na sequência, a blitz seguiu e, por pouco, o camisa 9 não balançou a rede no Mané Garrincha. Bastante participativo, Bruno Henrique fez mais uma grande jogada pela esquerda e lançou para o meio. O centroavante aproveitou a sobre, depois de um desvio na defesa, e finalizou para ótima intervenção – mais uma – de Unsain. Aos 24, Arrascaeta, até então um tanto apagado, apareceu bem na frente: o uruguaio cobrou falta perto da quina da área e finalizou direto para o gol. O arqueiro do Defensa y Justicia ainda resvalou e, graças ao toque, o arremate explodiu no travessão.

Quando parecia que o Flamengo tinha tudo sob controle em Brasília, até porque não havia sofrido sustos no setor defensivo, Diego Alves colocou os visitantes no jogo após fazer enorme lambança. O goleiro, aos 39, recebeu recuo de Diego Ribas próximo à meia-lua e, ao tentar sair jogando, chutou em cima de Loaiza. A bola bateu no meia do time de Buenos Aires, recocheteou e encobriu o camisa 1, que permaneceu estático.

Na volta do intervalo, o Rubro-Negro visivelmente se abalou com o empate e deixou cair o ritmo ofensivo. Os argentinos, mesmo postados atrás para evitar algum perigo, passaram a gostar mais da partida e ousaram certas jogadas de ataque, incomodando a zaga da Gávea. Entretanto, os comandados de Renato Gaúcho até conseguiram assustar novamente Unsain, que pegou boa cabeçada de Gustavo Henrique, aos 3, e tirou com os olhos forte finalização de Arrascaeta.

O Defensa y Justicia, porém, apesar de ter começado a melhorar no confronto, esbarrava na limitação técnica e falta de pontaria para virar o marcador no Mané Garrincha. E os cariocas, com elenco mais qualificado e atuando dentro de seus domínios, foram para cima e, com a substituição de Everton Ribeiro por Michael, voltaram a jogar melhor. Aos 20, o placar passou a ficar favorável de nova para os donos da casa: após cruzamento na área, Bruno Henrique pediu pênalti, mas nada foi assinaldo. Em seguida, Filipe Luís acertou no segundo pau e a bola sobro para Michael acertar um balaço no travessão. No rebote, Arrascaeta escorou de cabeça para fazer o 2 a 1 .

A partir daí, a equipe de Buenos Aires, que já não criava muito, sentiu o baque e se desorganizou em campo. O Flamengo aproveitou e Vitinho, entrando na vaga de Bruno Henrique, fez o dele. Arrascaeta avançou pelo meio, conduziu e serviu o camisa 11, que limpou para a canhota e soltou o pé. Unsain até encostou, só que não conseguiu evitar o gol, deixando parar no fundo das redes. Já nos acréscimos, o próprio atacante transformou o triunfo em goleada. Isso porque, em arrancada de Michael, que serviu Gabigol, o ponta-esquerda tirou o defensor para o meio e arriscou, de média distância, no contrapé do goleiro, fechando o caixão e decretando a classificação às quartas de final.

Agora, garantido na próxima fase da Libertadores, o Rubro-Negro terá pouco tempo para comemorar o avanço. No domingo (25), às 16h, enfrentará o São Paulo, no Maracanã, pela decima quarta rodada do Campeonato Brasileiro, e precisa do triunfo para se aproximar do G-4 da competição nacional, já que ocupa o sexto lugar, com 18 pontos. Vale lembrar que os cariocas, nos duelos mais recentes diante do Tricolor paulista, tem sofrido bastante para ganhar e, inclusive, acumula derrotas marcantes, como os 4 a 1, no Rio, e os 3 a 0, fora de casa, na Copa do Brasil de 2020.

 

POR BRUNO GENTILE

 

Posts Relacionados