UFS e da UERN lançam websérie sobre a cultura do cangaço

 UFS e da UERN lançam websérie sobre a cultura do cangaço

A websérie foi gravada em Aracaju, Poço Redondo, Canindé de São Francisco – municípios sergipanos -, em Piranhas e Entremontes – municípios alagoanos -, e em Mossoró, no Rio Grande do Norte.

Intitulada “O Cangaço Vive”, a websérie produzida pelos estudantes e professores da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), será publicada entre os dias 5 e 9 de abril. Em cinco episódios são abordados os diferentes aspectos que tornam a cultura cangaceira presente, mesmo após 82 anos da morte do seu precursor, o Rei do Cangaço, Lampião.

Os episódios têm os seguintes temas: “A História do Cangaço”, “A Herança Do Cangaço, Na Forma De Viver, Em Sergipe”, “Arte e Cultura No Cangaço”, “Rota Do Cangaço Como Destino Turístico” e “O Cangaço Continua Vivo”.

As gravações tiveram início no dia 11 de janeiro deste ano e se estenderam até o dia 16 do mesmo mês. A websérie foi gravada em Aracaju, Poço Redondo, Canindé de São Francisco – municípios sergipanos -, em Piranhas e Entremontes – municípios alagoanos -, e em Mossoró, no Rio Grande do Norte. A produção será veiculada pelo canal do Youtube “O Cangaço Vive”.

A equipe que integra a produção é composta pelos alunos Andrei Ferreira e Pedro Ramos, e pelos professores Vitor Belém e Maíra Bittencourt, da UFS, juntamente com o professor Fabiano Morais e o cinegrafista e editor Adriano Pinheiro, ambos da UERN. O material foi desenvolvido com recursos da Lei Aldir Blanc, por meio da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju).

 

Por assessoria de comunicação

Posts Relacionados