Enem 2020: João Victor tirou nota máxima em matemática e Luiz Pablo alcançou a nota 1000 na redação em Sergipe

 Enem 2020: João Victor tirou nota máxima em matemática e Luiz Pablo alcançou a nota 1000 na redação em Sergipe

975 João Victor, de 21 anos, foi muito bem naquela que é considerada por muitos a prova mais difícil do Enem: Matemática. O jovem sergipano acertou as 44 questões de matemática (uma das questões foi anulada) e tirou 975,0, ficando bem acima da média nacional de 520,73. Ele quer cursar medicina.

 

Sergipe foi destaque no cenário nacional do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. O G1 conversou com dois estudantes que foram bem no exame em meio a pandemia da Covid-19. João Victor e Luiz Pablo contam como foi a preparação em meio ao caos sanitário que o país vive e como isso refletiu na nota final deles.

 

“O que eu mais procurei fazer esse ano foi não me limitar as provas do Enem. Apesar do exame ser o único que vou fazer para o vestibular, eu procurei estudar para outros também. Enquanto estudava a matéria fiz todo o Enem, Fuvest, Unicamp, FGV e várias outras faculdades que, de certa forma, têm um nível de dificuldade maior. Isso ajudou, porque ao chegar na prova desse ano eu encontrei uma facilidade nas questões e um controle do tempo e isso refletiu no resultado”, explicou.

O tão sonhado 1000 Uma das maiores expectativas do Enem é pela redação. Esse ano o tema foi ‘O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira’ considerado recorrente, mas difícil por alguns estudantes de Sergipe. Luiz Pablo não teve esse problema e tirou a tão sonhada nota 1000 na redação do exame em 2020. Ele tem 23 anos e também pretende cursar medicina.

Luiz Pablo foi um dos poucos estudantes do Brasil a tirar nota máxima na redação — Foto: Arquivo Pessoal

Luiz Pablo foi um dos poucos estudantes do Brasil a tirar nota máxima na redação — Foto: Arquivo Pessoal

“Para a redação especificamente, eu apostei bastante em repertórios universais – aqueles que se encaixam em mais de um tema-, junto com as várias séries que assisti para citá-las como fatos do cotidiano. Estudei gramática, assunto que já gostava, para me aperfeiçoar na competência 1 ,que sempre me diziam que era praticamente impossível fecha-la, sendo que nela especialmente, eu foquei nas últimas semanas, analisando cada erro, estudando-o, corrigindo-o e revisando-o cotidianamente, até que eles não se repetiam mais nas vésperas, como disse, eu já sabia onde eu poderia errar e evitava-o”, explicou o estudante.

Preparação em meio a pandemia

 

A pandemia da Covid-19 mudou completamente o ensino no país. Os alunos trocaram o convívio diário presencial pelo digitar no teclado e a fala nos microfones dos aparelhos digitais. A mudança forçada refletiu diretamente na preparação dos alunos para o Enem 2020, que bateu recorde de abstenção.

Posts Relacionados