Brasil vence o Equador e mantém os 100% nas Eliminatórias da Copa

 Brasil vence o Equador e mantém os 100% nas Eliminatórias da Copa

Richarlison marcou e fez questão de comemorar com o técnico Tite RAUL PEREIRA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO 04.06.21

Seleção fez 2 a 0, com gols de Richarlison e Neymar, de pênalti

 

Com 100% de aproveitamento! Em fraca atuação, o Brasil venceu o Equador por 2 a 0, nesta sexta-feira (4), no Beira-Rio, pela sétima rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, no Catar, e segue acumulando resultados positivos na competição – ao todo, são cinco vitórias em cinco duelos. Os gols do confronto foram marcados por Richarlison e Neymar, de pênalti, que precisou cobrar duas vezes para balançar a rede. Na tabela de classificação, o grupo de Tite soma 15 pontos e lidera com folga.

Apesar de muito domínio brasileiro, o primeiro tempo foi de poucas finalizações – somente quatro – e chances claras para a Seleção, devido à pequena efetividade nas jogadas criadas. Logo no começo, os equatorianos impuseram pressão alta na saída de bola dos donos da casa e dificultaram a armação dos mandantes. Mas mesmo assim, por conta da qualidade dos jogadores, o time canarinho conseguiu se livrar do cerco e construiu algumas oportunidades no minutos iniciais, com Gabigol e Neymar.

Aos 14, Richarlison assustou pela primeira vez na partida, ao subir bem em cruzamento vindo da direita, feito por Danilo, e cabecear, porém, a sobra ficou com o goleiro Domínguez. O próprio jogador do Everton, revelado pelo Fluminense, levou perigo novamente, aos 19: Neymar cobrou falta pela faixa esquerda do campo e o camisa 7 tentou um leve desvio no caminho. Entretanto, a posse, mais um vez, acabou terminando com o arqueiro adversário.

Depois de tanto rodar e trocar passes no setor ofensivo, mas sem infiltração e agressividade, o Brasil, enfim, conseguiu balançar a rede, aos 41. Porém, o lance foi anulado pelo árbitro no gramado, que, com o auxílio do VAR, confirmou o impedimento de Gabigol. Após bons toques e movimentações rápidas, Neymar lançou Danilo na direita, que mandou rasteiro para o meio da área. O centroavante do Flamengo se antecipou à zaga e, sozinho, empurrou para o gol, com direito a resvalo em Domínguez. Só que a alegria durou pouco, por conta do juiz ter assinalado sua posição irregular.

A Seleção Canarinha acordou e, em seguida, Neymar quase inaugurou o marcador, ao finalizar com força no canto direito do goleiro, que espalmou para a linha de fundo. No escanteio, o camisa 10 do PSG viu a defesa, incluindo o arqueiro, adiantada e chutou direto em direção à baliza, mas sem sucesso, já que a bola acabou indo para fora. Nos acréscimos, o craque brasileiro, bastante participativo, ainda sofreu duas duras faltas no comando do ataque, o que o fez terminar a etapa inicial como jogador mais caçado até então.

Na volta do intervalo, quem teve a primeira finalização foi o Equador. Aos 12, após cobrança de escanteio da direita, Méndez dominou, chutou e a sobra ficou com Preciado. O lateral-direito corta para o meio e arrisca, mas o arremate saiu por cima da meta defendida por Alisson, sem sustos para o atleta do Liverpool. Seis minutos depois, o Brasil chegou pela primeira vez no segundo tempo: Neymar pega rebote de um arremate na meia-lua e manda para o gol, porém, Domínguez caiu bem para fazer a intervenção.

Aos 19, enfim, o domínio brasileiro no confronto, até então esbarrando na falta de pontaria e criatividade, surtiu efeito. Paquetá pressionou, rouba do adversário e camisa 10 do PSG ficou com ela, acionando Richarlison na esquerda. O camisa 7 do Everton dominou com a direita e largou a bomba com a canhota para estufar a rede equatoriana, marcando seu nono tento pela Canarinha em 24 partidas disputadas.

Em seguida, dos 24 ao 29, houve uma sucessão de jogadas criadas pelos donos da casa que poderiam ter resultado na ampliação do placar. Marquinhos, de cabeça, mandou sem direção e não aproveitou lançamento na área. Por sua vez, Gabriel Jesus, que veio do banco de reservas, avançou pela esquerda e, em excelente oportunidade, chutou nas mãos de Domínguez. Depois, Gabigol perdeu duas possibilidades de aumentar o prejuízo para os visitantes, uma defendida pelo arqueiro adversário e outra em que a bola passou rente à trave.

Já no fim do jogo, a Seleção Brasileira conseguiu fechar o caixão, graças ao um pênalti sofrido por Gabriel Jesus e marcado pelo árbitro, com a ajuda do VAR. Neymar chegou a perder a primeira cobrança, mas o juiz mandou voltar por conta de uma irregularidade cometida pelo goleiro equatoriano, que se adiantou antes de o craque brasileiro encostar na bola. Na segunda, o camisa 10 mudou de lado e converteu, deslocando Domínguez e decretando a vitória no Beira-Rio.

Agora, com o triunfo, o Brasil segue com 100% de aproveitamento nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, no Catar, acumulando cinco vitórias (sobre Bolívia, Peru, Venezuela, Uruguai e, agora, Equador). Enquanto comemora mais um resultado positivo na tabela de classificação, na qual, inclusive, é a líder, com 15 pontos, a Canarinha volta as atenções para o confronto diante do Paraguai, na próxima terça-feira (8), às 21h30, no Estádio Defensores del Chaco, pela oitava rodada da competição.

POR BRUNO GENTILE

Posts Relacionados