10 Anos sem Seixas Dória: SE precisa enaltecer os que fizeram história

 10 Anos sem Seixas Dória: SE precisa enaltecer os que fizeram história

Neste domingo, 31 de janeiro, completam-se 10 anos da morte de um dos maiores e corajosos políticos de Sergipe: Seixas Dória.

O blog não sabe se as autoridades sergipanas vão realizar alguma homenagem para lembrar a importância de Seixas Dória. Principalmente o governo do Estado, através da Secretaria de Educação, deveria aproveitar para lembrar e enaltecer figuras como Seixas Dória que tiveram um papel importante para o restabelecimento da democracia neste malfadado País.

O titular deste espaço esteve com Seixas Dória em algumas oportunidades. Quem não conhecia não tinha noção como um homem de estatura pequena tinha tanta força e destemor. Uma memória fantástica. Um dos maiores presentes que recebi foi a presença dele quando lançei o livro em dezembro de 2006 com artigos publicados ao longo do mesmo ano na campanha de Davi contra Golias, quando todos os meios de comunicação e as forças “ocultas” estavam ao lado do então governador João Alves Filho, que disputou a reeleição e perdeu para o professor Marcelo Déda. No lançamento do livro, Seixas Dória disse-me palavras emocionantes que valeram a pena toda perseguição, processos e sacrifício.

O blog recorre ao que Marcelo Déda escreveu nas redes sociais quando do falecimento do grande Seixas Dória, em 31 de Janeiro de 2012, do qual teve a honra de receber o apoio de Seixas Dória nas últimas eleições para governador (2006 e 2010). “Emocionei-me ao vê-lo, aos 89 aos, na posse de 2007”.

“À família Seixas Dória, os meus sentimentos. Que a grandeza da sua história e a beleza do seu exemplo sirvam de conforto para sua ausência. Seixas Dória foi um grande brasileiro. Nacionalista, democrata, foi governador de Sergipe, cassado e preso pela Ditadura em 1964. No PMDB, participou das lutas pela redemocratização, além de deputado federal, diretor da Petromisa e secretário de Estado. Ele foi um símbolo da luta democrática, uma referência na defesa do Brasil, um apaixonado pelo seu querido estado de Sergipe. O corpo de Seixas Dória será velado no Palácio Olímpio Campos, o mesmo de onde a Ditadura o levou preso na madrugada de 1º de abril de 1964”, escreveu Déda.

Autoridades sergipanas: não deixem passar momentos como este para lembrar aos jovens sergipanos de figuras da extirpe de Seixas Dória. Nos dias atuais é preciso enaltecer os bons e os melhores. E Seixas Dória foi tudo isso para Sergipe!

Samuel Carvalho: trabalho opaco como deputado, mas fortes emoções nas páginas policiais O deputado estadual Samuel Carvalho que vem até aqui desenvolvendo um trabalho opaco na Alese, sem nenhuma expressividade, costuma aparecer muito mais nas páginas policiais do que nas colunas que tratam propriamente sobre política. Desde a sua eleição, abunda denúncia sobre questões relativas ao uso indevido do nome de terceiros como doadores na sua campanha eleitoral; denúncia sobre questão que envolve a apropriação indevida de crédito de clientes enquanto advogado; e agora, mais recentemente, a denúncia sobre a prática de rachadinha. Uma delas aqui para relembrar. Realmente, o deputado Samuel Carvalho parece gostar de fortes emoções.

Ditadura eclesiástica Os ditadores da história da humanidade devem estar morrendo de inveja com a ditadura instalada pelo arcebispo d. João Costa na arquidiocese de Aracaju. O blog recebeu inúmeras informações que deixarão ainda mais revoltados as pessoas de boa vontade no catolicismo sergipano. É caso de interdição ou de internação. Aguarde!

 

Podridão E no reino sergipano da hipocrisia, vários urubus foram vistos sobrevoando um prédio localizado no centro de Aracaju. Será um mau presságio? Dizem que as cenas dos próximos capítulos irão deixar o jogo de xadrez ainda mais tenso. São muitas as peças do tabuleiro, mas o “bispo” é a que desperta maior preocupação. O jeito é apelar para o profeta Jonas ou para o cofre cheio de dinheiro.

Quem leva o troféu? Arrepare, Osmário: uma disputa bastante acirrada está animando as mesas de bar e de residências da capital sergipana para saber quem ganha o “troféu de pior administrador” dos últimos tempos no país da impunidade: Jair Bolsonaro, Jackson Barreto ou o arcebispo d. João Costa. Segundo as recentes sondagens, há um empate técnico na disputa. A briga é feia, mas ninguém merece nenhum dos três. Misericórdia.

 

 

DER/SE atende anseio da comunidade e começou a readequar vários pontos do canteiro da SE-050, Avenida Melício Machado E moradores e comerciantes da Avenida Melício Machado enviaram mensagens ao blog agradecendo a atenção do DER/SE que já iniciou a readequação de vários pontos do canteiro que foram abertos por motoqueiros e motoristas para cometerem uma grave infração de trânsito colocando em risco todos os outros motoristas. Parabéns o DER/SE pela agilidade. A foto ao lado é do DER/SE postada nas redes sociais. É preciso uma fiscalização da Cptran porque ninguém duvide que alguns motoqueiros irresponsáveis tentem restabelecer a ilegalidade.

 

 

Lagarto: Aliado de Gustinho e Hilda critica o trabalho do secretário de Obras “Não resolve nada” Deu no site O Bolo é Grande:Nesta semana, em áudio divulgado nos grupos de WhatsApp de Lagarto, o professor Fernando, aliado do deputado Gustinho Ribeiro (SOLIDARIEDADE) e da prefeita de Lagarto, Hilda de Gustinho (SOLIDARIEDADE), fez duras críticas ao trabalho do secretário municipal de Obras, Igor Batata. O professor Fernando, como é conhecido na cidade, constantemente tenta camuflar os problemas da atual gestão, contudo, não conseguiu ficar calado diante dos alagamentos no Povoado Jenipapo.

Povo sofrendo “Não tem como o Jenipapo continuar desse jeito, é preciso uma ação enérgica da Secretaria de Obras, não pode um negócio desse, o povo sofrendo. Eu passo de moto e tenho que levantar os pés para não molhar, quando chove, alaga. O Batata sabe disso e não resolve nada, a verdade é essa, ele vai ficar chateado com o que eu estou dizendo, mas a gente tem que dizer, o Jenipapo não pode ficar sem uma ação da Secretaria de Obras, o secretário tem que olhar com bons olhos.”, disse. Ele ainda defendeu a oposição, que cobra da prefeita Hilda, melhorias em Lagarto. “A oposição está fazendo o papel dela que é criticar, falar e cobrar, e tem que cobrar mesmo.”, afirmou. Os áudios da fala do professor abaixo:

Tocador de áudio

 

Aracaju: Sheyla Galba volta a denunciar suspensão de exames pelo SUS em clínica por falta de pagamento A vereadora Sheyla Galba reforçou a denúncia de que a Climedi, clínica que presta serviços à Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju, segue com a suspensão de todos os tipos de exames disponibilizados em convênio com o SUS por falta de pagamento pela prefeitura da capital. O problema já dura cerca de dez dias.

Procedimentos A informação foi passada por pacientes que estavam com procedimentos agendados e confirmada pela própria parlamentar. “Quem sofre com isso são os cidadãos que dependem do SUS para fazer esses procedimentos, que vão desde um exame de sangue à uma cintilografia óssea”, destacou. “Inclusive, há pacientes oncológicos que precisam fazer este tipo de exame e não estão conseguindo por conta desta suspensão, o que pode atrapalhar a continuidade do tratamento”, complementou a vereadora. Sheyla Galba ressaltou a necessidade da Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju ter compromisso e pagar à clínica. “Para que, desta forma, ela volte a realizar os exames pelo SUS, garantindo o direito que assiste ao à população”, complementou.

Prefeito de Canindé participa de audiência sobre segurança dos passeios realizados no Cânion de Xingó Na quarta-feira, 26, o prefeito de Canindé de São Francisco, Weldo Mariano, participou de audiência na Promotoria de Justiça do município para discutir a segurança dos passeios turísticos realizados no Cânion de Xingó. Durante a reunião, os órgãos ambientais e de turismo informaram que, segundo os estudos iniciais desenvolvidos na região, não há qualquer risco iminente de desabamentos que possam colocar os visitantes em perigo.

Informações técnicas “No início deste mês, recebemos a triste notícia do acidente no Cânion do Lago de Furnas, em Capitólio, no estado de Minas Gerais. Essa tragédia colocou o país inteiro em alerta. Nossa Secretaria de Turismo, por exemplo, foi sobrecarregada de questionamentos e como primeira medida buscou o contato com os estados vizinhos. Nós também dialogamos com geólogos para obter informações técnicas que pudessem tranquilizar nossos turistas”, ressalta Weldo Mariano.

Segurança De acordo com o prefeito, o resultado da audiência será fundamental para reforçar o trabalho que a gestão de Canindé de São Francisco já estava executando junto aos turistas. “É natural que após um acidente da proporção do registrado em Capitólio as pessoas fiquem preocupadas e com receio de realizarem passeios nos cânions. Nós compreendemos isso e comparecemos à audiência para demonstrar o nosso comprometimento com a segurança dos visitantes. Saímos com uma informação extremamente positiva para o nosso município. Os turistas já podem respirar tranquilos que o Cânion de Xingó não oferece qualquer risco”, afirmou Weldo.

Segurança II Presente à reunião, o secretário de Estado do Turismo, Sales Neto, informou que para garantir mais segurança aos turistas será criado um grupo de trabalho de estudos técnicos para tratar do assunto. Ele ressaltou ainda a necessidade de atuar em parceria com o Estado de Alagoas e comunicou que o Governo Federal, através do CPRN, visitará a região no dia 14 de fevereiro, com toda sua equipe técnica. O encontro reuniu representantes das secretarias de estado e municipal do turismo, de órgãos ligados ao setor, da Marinha, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), além da Defesa Civil.

POSTS RELACIONADOS

Relatório Ao final da audiência, o promotor de Justiça Paulo José Francisco Alves Filho, da Comarca de Canindé, determinou que a Chesf seja oficiada e, dentro de 30 dias, envie relatório sobre a urna do morcego. O local em questão está interditado, mas visitantes desavisados continuam frequentando a área, o que pode acarretar riscos.

Cálculos renais complexos e casos desafiadores são tratados no Hospital Primavera As equipes médicas do Hospital Primavera estão cada vez mais empenhadas nos avanços da medicina. No último dia 25, os urologistas, Dr.Breno Amaral, Dr.Diogo Smith e o Dr.Lucas Meira, realizaram mais um procedimento relacionado aos casos complexos de cálculo renal, como, a realização da cirurgia endoscópica combinada intrarenal. Esta técnica utiliza o que há de melhor em tecnologia para tratar cálculo renal e é recomendada para casos mais complexos para resolver problemas no rim e no ureter, ao mesmo tempo. Invés de o paciente ter de submeter a duas cirurgias, a equipe médica consegue tratá-lo de uma só vez. Entre os benefícios dessa cirurgia estão a resolução da patologia com mais rapidez e com menor complicação, o que reduz a necessidade de um novo procedimento. Por se tratar de uma técnica minimamente invasiva, a cirurgia combinada intrarenal apresenta menor tempo cirúrgico e menor sangramento.

Procedimentos Segundo Dr. Breno Amaral, esta cirurgia urológica é feita com anestesia geral e permite tratar, a grande maioria dos casos de cálculos urinários. O tratamento é acompanhado através de um monitor de vídeo, permitindo ver as imagens captadas pela micro câmera que está na extremidade do ureteroscópio. Os procedimentos podem variar ligeiramente, dependendo do local onde o cálculo urinário se encontra, bem como da sua dimensão e composição. “O internação para a cirurgia endoscópica costuma ser de um dia, caso não haja complicações pós-operatórias. Por norma, os pacientes podem retomar a sua vida normal nos dias seguintes à cirurgia, sem quaisquer restrições”, ressalta Dr. Breno.

PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018

 

E no fim de semana o Boteco Aruana é a opção para quem deseja cerveja super gelada e uma comida com qualidade e preço justo. Neste fim de semana confira os destaques: Feijoada baiana autêntica, Picanha na chapa, moqueca de arraia, muqueca de pescada amarela e filé de badejo moqueca ou frito (até domingo 30). Reservas e delivery: 79 99912 – 25-5 Confira aqui: https://www.instagram.com/botecoaruana/

PELO E-MAIL [email protected] E FACEBOOK

UTILIDADE PÚBLICA/NESTE SÁBADO, 29.

Exposição ao sol: Profissionais de saúde farão conscientização na praia com ambulantes e população

Profissionais de saúde vão à praia, neste sábado (29), para orientar a população e trabalhadores ambulantes sobre o perigo da exposição ao sol sem os cuidados necessários.

Quem já não ouviu a expressão “um sol pra cada pessoa” ou “aqui é verão o ano inteiro”, ou até mesmo “o sol tá de rachar”? Tudo isso pra dizer que está muito quente e fazendo muito calor. Diante disso, as pessoas buscam locais em que possam se refrescar e um desses é a praia. Mas como tudo em excesso pode trazer problemas de saúde, um exemplo é a exposição ao sol sem os cuidados necessários e de forma prolongada. Tanto para quem está se divertindo quanto para quem está trabalhando.

Preocupados com o aumento de casos de câncer de pele, a equipe de especialistas da Onco Hematos e HOMO, que integram a Rede AMO (Assistência Multidisciplinar em Oncologia), vão realizar uma ação de conscientização sobre os riscos da exposição prolongada ao sol, principalmente para os ambulantes que trabalham na praia.

“Essas pessoas as vezes não são lembradas e não tem acesso às informações corretas com relação ao uso do filtro solar, de como identificar uma mancha na pele e a buscar tratamento”, ressaltou Marcos Andrade, gerente de operações da Onco, explicando que a ação é uma iniciativa de responsabilidade social da clínica que visa levar informação e cuidado à população.

No próximo sábado (29), das 7h às 10h, será montada uma barraca no estacionamento que dá acesso à praia da Cinelândia/ Atalaia e profissionais de saúde da clínica vão passar orientações ao público em geral e principalmente as pessoas que trabalham diretamente expostas ao sol. Durante a ação, um educador físico vai fazer algumas atividades de relaxamento e descontração.

Para o dermatologista Charles Godoy, é preciso se proteger do sol o ano inteiro e o uso do filtro solar deve ser uma constância, um hábito que deve ser adotado desde criança. Mas, segundo o médico, infelizmente, isso não é uma realidade. “As consequências disso chegam com o passar do tempo. Por isso a necessidade de ações educativas junto à população”, alerta o médico, chamando atenção para os trabalhadores que exercem suas atividades expostos ao sol diariamente.

“Os agricultores, os agentes de trânsito, de limpeza pública e os ambulantes, esses precisam redobrar os cuidados. São trabalhadores que ficam muito expostos e se não adotarem os cuidados necessários correm grande risco vir a ter um câncer de pele”, afirmou o dermatologista.

O câncer da pele responde por 33% de todos os diagnósticos desta doença no Brasil, sendo que o Instituto Nacional do Câncer (INCA) registra, a cada ano, cerca de 185 mil novos casos. Ainda, segundo último levantamento do INCA, em Sergipe, a incidência para cada 100 mil habitantes são de 700 novos casos de câncer de pele não melanoma em homens e 960 por ano em mulheres. Já com relação ao câncer de pele melanoma, o estado tem a estimativa de 40 casos em mulheres e em homens, menos de 20 casos

Já o oncologista clínico Miguel Tenório, destaca que o câncer de pele, é um dos tipos de cânceres previnível se adotarmos os cuidados necessários. Segundo ele, os sinais e sintomas surgem principalmente em regiões mais expostas ao sol, como rosto, orelhas, pescoço e aparecem como manchas na pele que pode coçar, arder, descamar e até sangrar, normalmente faz uma pequena ferida que não cicatriza. “O câncer de pele não melanoma, normalmente surge com uma mancha vermelha no rosto, que vai criando um carocinho, que pode formar um aspecto perolado e depois pode começar a sangrar”, diz o oncologista.

OPINIÃO

 

 

 

 

 

 

 

Gente Sergipana – Dr. Edson Brasil Por Antônio Samarone, médico sanitarista.     http://blogdesamarone.blogspot.com/

A pretexto de comemorar o centenário de nascimento do Dr. Edson de Farias Brasil, a intelectual Ana Maria Fonseca Medina, produziu um texto delicioso.

Valendo-se dos aconchegos biográficos do casal Edson Farias Brasil e Yara Maria Freire da Fonseca Brasil, o livro de Ana Medina traça, com sensibilidade e erudição, cenas da vida privada em Sergipe, na primeira metade do século XX.

A descrição do nascimento de Edson Brasil (17/07/1920), no Engenho Cajá, na Vila do Espírito Santo (Indiaroba) é primoroso.
Seu Geminiano, o pai, comandou o ritual para o enterramento do cordão umbilical do menino, defronte à cancela do engenho, com toda a cantoria sacra de práxis. Era prenuncio de um bom destino.

Ana Medina conta os detalhes do resguardo de Dona Marocas, a mãe de Edson Brasil. O resguardo, que a medicina chama de puerpério, era de 40 dias fechados.

Os mesmos 40 dias da quarentena. O dilúvio foram 40 dias de chuva, Jesus é atentado pelo Satanás por 40 dias. Quarenta é um símbolo do ciclo da vida. Jesus ressuscitou 40 horas após o sepultamento.

Durante o resguardo, a parturiente mantinha uma garrafa de água inglesa ao pé da cama e era alimentada com suculentos pirões de galinha, para estimular a produção de leite.

Descreve Ana Medina:

“Nos lanches, merendas, como se dizia antigamente, eram oferecidas uma gemada com pouco café, alguns pingos do vinho do Porto e sequilhos feitos em casa. Nos lares de pessoas mais humildes era servida a meladinha. No caso da família Brasil eram servidos os licores de leite, abacaxi, caju, preparados em casa e guardados em licoreiras de cristal.
Edson Brasil se batizou com uma semana de nascido. Era comum nas famílias católicas, com medo do mal de sete dias, que lavava grande número de anjos. O mal de sete dias era o tétano do cordão umbilical, importante causa de morte.

Edson Brasil se criou no Engenho Cajá, com tudo que as crianças que viveram na zona rural daquele tempo tinham direito. Como acontece, depois Seu Geminiano veio morar em Aracaju, para facilitar o estudo dos filhos.

Os detalhes da vida rural e os seus folguedos estão no livro.

Para encurtar a história, Edson Brasil formou-se na Faculdade de Medicina de Recife. Concluiu o curso em 15 de dezembro de 1945.
Retornou à Aracaju para exercer a oftalmologia. Montou consultório no primeiro Centro Médico Odontológico de Aracaju, na Rua do Barão, onde depois passou a funcionar a Passarela.

O livro de Ana Medina descreve o luxo e o esplendor do comércio da Rua do Barão (atual João Pessoa). Uma página dedicada as memórias do Aracaju.

Outra boa passagem do livro trata da beleza das antigas procissões do Bom Jesus, no leito do Rio Sergipe.

Edson Brasil foi um médico da era humanista, como era comum naquele tempo.

Edson Brasil se casou em 08 de fevereiro de 1948, com uma baronesa de Boquim, Yara Maria Fonseca, afilhada do poeta Hermes Fontes. Ana Medina ao descrever os detalhes da cerimônia de casamento, produziu uma peça literária. Não vou citar trechos para atiçar a curiosidade de vocês.

O casamento ocorreu em Boquim e foi celebrado pelo padre Luciano Duarte.

Dona Yara possuía todas as prendas das moças bem-nascidas daquele tempo. Yara Foi interna do famoso Colégio Nossa Senhora de Lourdes, das irmãs Sacramentinas, habituada a iniciar as aulas cantando “Ave Maria”, em francês.

O livro de Ana Medina registra ainda uma troca de cartas do período de namoro ente Edson e Yara, reveladora dos modos e costumes da época.

O médico Edson Brasil faleceu em 28 de setembro de 1993 e Dona Yara pouco tempo depois, em 13 de dezembro do mesmo ano.

O livro de Ana Medina é um tratado da vida privada sergipana, nos idos do século passado. Profundo e bem escrito.

PELO TWITTER

www.twitter.com/BlogClaudioNun Sergipe del Rey: alguns questionamentos do encontro do governador Belivaldo, PSD, com Lula. Alguns questionamentos de um neófito na política de Sergipe del Rey:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Blog Cláudio Nunes: a serviço da verdade e da justiça
          “O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

 

Posts Relacionados